Empreendedorismo

02/02/2021 / 8 meses ½ atrás

Leitura do Código de Barras: Como Evitar Problemas

Leitura do Código de Barras: Como Evitar Problemas

        Fonte: Imagem do acervo do site Pixabay.

 

Se você tem um negócio de qualquer natureza, sabe a importância de otimizar processos. Certamente, a leitura do código de barras dos produtos é uma das maneiras de fazer isso.

 

Mas, do que adianta ter um leitor ou imprimir os códigos se, na hora que você mais precisa, aparecem problemas de leitura?

 

Escolher um bom scanner de código de barras (também conhecido como código GTIN) e usar materiais adequados para imprimir suas chaves são soluções para evitar problemas.

 

Se você quiser ter mais segurança no momento de escolher um bom leitor ou mesmo para trabalhar com códigos de barras internos, esse artigo é para você!

 

Fique com a gente e descubra as melhores maneiras de evitar problemas com a leitura do GTIN.

 

 

TIPOS DE LEITORES

 

O Leitor ou Scanner de código de barras é um equipamento muito útil para quem está em contato constante com mercadorias e clientes. Além disso, um bom leitor ajuda a otimizar diversos processos que estão relacionados com a produção e venda de bens de consumo.

 

Quando você for comprar um leitor de código de barras para a sua empresa, irá se deparar com uma série de modelos. Cada um deles possui funções e usos diferentes, por isso, fique atento ao comprar o que vá ao encontro com o serviço que sua empresa presta.

 

Nossa intenção aqui não é esgotar as características de cada um desses tipos, mas sim, dar alguma ideia do que está disponível no mercado.

 

Atualmente, você vai encontrar 5 tipos de aparelhos que fazem a leitura de códigos de barra, são eles:

 

  • De ondas infravermelho;
  • De mão sem fio;
  • Tipo Caneta;
  • A laser;
  • Fixo;

 

Além desses 5 tipos, ainda podemos incluir os celulares como leitores de códigos GTIN. Isso porque, com esses aparelhos, já podemos ler diferentes tipos de códigos para pagar contas, acessar sites, entre outras funções.

 

Mas, e como escolher o melhor leitor para aquilo que eu preciso?

 

 

COMO ESCOLHER UM LEITOR

 

Sem dúvidas, o sucesso da leitura do código de barras passa pela escolha do leitor.

 

Você pode encontrar scanners que custam entre R$ 200,00 e R$ 4.000,00. Ou seja, dependendo da função que ele execute você pode estar gastando demais em um único modelo. Ou ainda, comprando um leitor mais barato e que não entrega um bom serviço.

 

Por isso, antes de partir para a compra, nossa sugestão é que analise alguns pontos. Para que fique mais fácil de entender, já organizamos tudo em uma lista com perguntas rápidas para você se fazer, veja:

 

Qual será o volume de operação do leitor?

 

Antes de tudo, você precisa refletir sobre a demanda para esse aparelho. Várias vezes por dia ou poucas? Ele será ativado poucas vezes, mas por longos períodos? Ou vai precisar dele várias vezes e por curtos períodos?

 

Enfim, pense no tempo que esse aparelho vai estar ligado e no modo como seus funcionários farão o uso dele.

 

A regra aqui é pensar: quanto maior o uso, mais leve e ergométrico o leitor deve ser.

 

 

Qual é o ambiente em que o leitor vai funcionar?

 

Para responder a essa pergunta, pense no lugar em que o leitor vai ficar. Por exemplo:

 

Se for ao depósito ou armazém, ele precisa de resistência e leveza, pois esse tipo de espaço demanda um serviço um pouco mais bruto. Dentro de lojas atacadistas, que lidam com pacotes grandes, o ideal é que o leitor tenha mais mobilidade.

 

Como é a iluminação do espaço?

 

Apesar de parecer algo simples demais ou até que não precisa ser levado em consideração, saiba que a iluminação influencia no trabalho de seu leitor. Com isso, escolha lugares bem iluminados, onde o leitor pode ler as chaves com facilidade.

 

Que tipo de código de barras o leitor precisa saber ler?

 

Nem todos os leitores leem todos os códigos e nem todos os formatos de embalagens. Como existem diversos tipos de códigos, alguns leitores são feitos para tipos específicos.

 

Por isso, ao fazer a escolha do leitor, leve em consideração se você precisa que ele leia códigos do tipo GTIN (antigo EAN) ou QR Codes.

 

Outro detalhe: se você tem um mercado, por exemplo, fique atento, pois nem todos os scanners disponíveis conseguem ler embalagens cilíndricas. E isso pode ser um problema, afinal, muitos produtos possuem esse formato.

 

Como é a integração do sistema do leitor com o da minha empresa?

 

Apesar de, hoje em dia, já existirem leitores compatíveis com muitos tipos de sistemas adotados por empresas, uma consulta a respeito disso não custa nada. Aliás, pode garantir uma economia e isso é o ideal, não é mesmo?

 

Nesse sentido, ao escolher o aparelho para fazer a leitura de código de barras do seu negócio, leve em consideração se ele irá funcionar no sistema que você já utiliza.

 

Outras perguntas rápidas:

 

  • Para usar o leitor, vou precisar de um leitor por perto?
  • Qual deve ser o alcance do LED de leitura?
  • Vou usar o leitor para controle de códigos internos ou externos?
  • Preciso de um leitor fixo, móvel com fio ou móvel com conexão bluetooth?

 

Enfim, de modo geral, esperamos que essas perguntas te ajudem a decidir qual é o melhor leitor de códigos de barra para sua empresa.

 

PROBLEMAS FREQUENTES COM A LEITURA DO CÓDIGO DE BARRAS

 

Como em qualquer processo, a leitura de códigos do tipo GTIN, por exemplo, também pode apresentar problemas.

 

Só para ilustrar, algumas falhas de leitura são em decorrência de:

 

  • Distorções no código, com borrões de tinta ou falhas;
  • Inadequação do tamanho e formato da chave em relação à embalagem ou leitor;
  • Inconsistências na cor de fundo que pode ter manchas;
  •  Falta de contraste entre as barras claras e escuras;
  •  Falta de tinta que deixa o código degradê e aparentando desgaste;
  • Danos no manuseio do produto;
  • Falta de qualidade no material usado.

 

Como você pode ver, muitas das falhas na leitura de códigos de barras tem origem em problemas com a impressão. De fato, podemos citar as distorções, o código em degradê, a não adequação do formato e as manchas na cor de fundo, como exemplos disso.

 

Por isso, invista na qualidade da impressão e também do material utilizado para fazer as impressões. Esta dica vale, principalmente, para empresas que imprimem códigos para uso interno.

 

Nesse sentido, ainda cabe lembrar que, para garantir a qualidade de etiquetas que são usadas para imprimir chaves internas, você precisa comprar bons materiais. Se quiser saber mais sobre como escolher etiquetas de código de barras, confira o artigo que preparamos sobre isso clicando aqui.

 

COMO EVITAR PROBLEMAS COM A LEITURA DO CÓDIGO DE BARRAS

 

Como já falamos, muitas vezes os problemas com a leitura do código de barras estão ligados a falhas de impressão. No entanto, como só falar dos problemas e falhas não faz com que estes se resolvam, vamos te mostrar como solucionar e, principalmente, como evitar diversos desses problemas.

 

Em resumo, podemos citar 5 maneiras para evitar as falhas na hora que o leitor precisa interpretar um código:

 

1.         Escolha do material onde o código será impresso;

2.         Cuidados com a impressão em si;

3.         Manuseio adequado dos produtos;

4.         Compra de um bom leitor;

5.         Atenção com a escolha do lugar em que o leitor vai estar localizado.

 

Vamos explicar um pouco melhor como colocar essas soluções em prática.

 

 

ESCOLHA DO MATERIAL ONDE O CÓDIGO SERÁ IMPRESSO

 

O material onde está o código faz bastante diferença no resultado final da leitura.

 

Por isso, escolha sempre materiais que permitam a combinação de cores escuras sobre fundos claros, pois isso facilita o trabalho do scanner. E, nunca use o vermelho como cor de fundo porque essa é a cor dos leitores!

 

Vale a pena deixar a chave bem destacada do resto da embalagem, usando a combinação mais tradicional: listras pretas em fundo branco, como foi feito com a embalagem da imagem abaixo:

 

 Fonte: Imagem do acervo do site Pxfuel.

 

Além disso, alguns materiais como papelão e metal geram pouco contraste, e isso pode ser um problema, como já explicamos em outro momento. A falta de contraste acontece porque o tom mais comum desses materiais não gera a diferença que é necessária entre cores claras e escuras.

 

Nossa sugestão aqui é que, quando precisar colocar um código em um material que não dá contraste suficiente, você opte por imprimi-lo em uma etiqueta adesiva. Assim, você evita problemas futuros com a não leitura de um código GTIN (a mesma regra vale para códigos do tipo QR Code).Cuidados com a impressão em si

 

Depois que escolher um material adequado para seus códigos de barras, será preciso olhar atentamente para a impressão em si. Vale ressaltar que você precisa dar uma atenção especial para esse setor.

 

Caso você trabalhe com a produção de um bem de consumo e compre as embalagens prontas, deve sempre conferir o trabalho dessa empresa terceirizada. Tenha atenção redobrada, afinal, é a sua marca que está registrada no produto.

 

Se acaso a impressão de código for para controle interno, como no caso de centros de distribuição, você precisa ter mais cuidado ainda. Isso se deve ao fato que, geralmente, esses códigos são feitos dentro da própria empresa em impressoras que não são industriais.

 

Esse tipo de impressora, que muitas vezes opera “colando” uma tinta (ribbon) em uma etiqueta, pode apresentar falhas. O ribbon pode vir com pequenas dobras ou até mesmo com pontos sem tinta e isso faz com que o código saia da impressora distorcido, manchado ou até mesmo incompleto.

 

Enfim, independente da função para a qual o código é feito, nossa sugestão é estar sempre atento ao processo. Nesse sentido, antes de colocar um código em circulação, teste ele, assim você garante a qualidade do processo.

 

Manuseio adequado dos produtos

 

Por mais que pareça bobagem, o manuseio também prejudica o scanner na hora em que ele precisa fazer a leitura das chaves.

 

Plásticos rasgados, latas e caixas amassadas, entre outros danos, têm origem na maneira como as pessoas mexem com os produtos. Este manuseio inadequado gera um desgaste nos códigos.

 

E mais, como muitas pessoas têm contato com o produto até ele chegar ao caixa de um supermercado, por exemplo, é difícil controlar e evitar que esse problema aconteça.

 

Para minimizar os danos, podemos voltar às dicas que já demos. Pois, se você investir num material de qualidade e que seja impresso de modo adequado, as chances de desgastes e danos são menores.

 

A menos que alguém risque ou rasgue seu código de propósito! Nesse caso não tem o que fazer. Piadas à parte, vamos para a próxima solução que temos para você:

 

COMPRA DE UM BOM SCANNER PARA A LEITURA DO CÓDIGO DE BARRAS

 

Como efeito, ter um bom leitor garantirá o sucesso na leitura dos códigos. Para isso, nossa dica é: invista.

 

Em primeiro lugar, invista tempo em uma pesquisa sobre os tipos de leitores de que falamos lá no início deste texto.

 

Em segundo lugar, invista disposição para responder as perguntas que fizemos sobre como escolher o melhor scanner.

 

Por último, invista o dinheiro necessário para a compra do equipamento adequado.

 

Podemos te garantir que, ao escolher um bom leitor, você terá o retorno certo. Tanto de tempo quanto do dinheiro que investiu. Afinal, quando os códigos de barra são lidos de maneira mais rápida e fácil, todo o processo fica mais ágil e barato.

 

 

ATENÇÃO COM A ESCOLHA DO LUGAR QUE O LEITOR FICARÁ

 

Por fim, antes de instalar o leitor (principalmente se ele for fixo) pense na maneira como o ambiente é iluminado. Se for muito escuro, as luzes do leitor não conseguirão captar a cor do código. Para solucionar ou evitar o problema, basta instalar uma luminária sobre o local.

 

Caso seja muito claro, por exemplo, em locais externos, na hora de decidir qual leitor usar esse fator precisa ser levado em consideração.

 

Enfim, essas são nossas dicas de como evitar falhas no processo de scanner dos códigos GTIN. Esperamos que nossas soluções possam te ajudar!

 

Por último, não deixe de comentar, aqui embaixo, sobre o que achou do artigo. Queremos saber a sua opinião para continuarmos a produzir conteúdos relevantes para você!

 

Conta pra gente o que achou!

0 comentário

Deixe seu comentário

Comentário

Nome

E-mail

Quanto é 4 + 0?

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)