Empreendedorismo

09/10/2020 / 1 ano atrás

Como vender mais no marketplace usando os códigos de barra EAN-13 e UPC-12

Como vender mais no marketplace usando os códigos de barra EAN-13 e UPC-12

Seja para quem está entrando agora no mercado de vendas digitais ou para quem já faz parte do mundo dos e-commerces, o uso de código de barras pode alavancar as vendas de seu negócio digital.

 

Mas, você sabe como pode usar os códigos EAN-13 e UPC-12 para vender mais em marketplaces como Amazon, Mercado Livre ou B2W?

 

Então, acompanhe o artigo até o final e descubra a maneira testada e aprovada de como aumentar as vendas no marketplace sem grande investimento.

 

O código EAN é obrigatório para uso em marketplaces no Brasil desde 2018, em que as grandes empresas de vendas em varejo tiveram que se adequar a essa nova exigência.

 

Porém, você sabe exatamente o que significa EAN ou UPC? Como utilizar? Como pode aumentar suas vendas com auxílio dos códigos de barras?

 

A EAN Global  é especialista prestação de serviços remotos, com foco em fornecimento de Código EAN, e irá lhe explicar tudo sobre o assunto.

 

 

O que é código EAN-13

 

Sabe aquele código de barras presente em diversos produtos?

 

Pois, bem! Esse é o chamado código EAN.

 

O código EAN (European Article Number) é um código composto por 13 dígitos, o que dá origem ao nome EAN-13.

 

Cada produto deve ser registrado com um código de barras EAN-13. Ou seja, se você for vender 5 barras de chocolate, cada barra de chocolate deve ter um código EAN-13 distinto.

 

Sem essa identificação, o sistema das empresas não conseguiria identificar se certo produto já foi vendido ou em que lugar do estoque ele se encontra.

 

Todas as informações mais relevantes sobre o produto estão registradas no código EAN, como o fabricante, modelo do produto, país de origem e dígito verificador.

 

O código de barras EAN-13 possui extrema importância para o comércio eletrônico no Brasil, e caso você queira se tornar uma referência entre os e-commerces, é fundamental que invista parte de seu capital na compra de códigos EAN.

 

Para que serve e como utilizar o código EAN-13?

 

Basicamente, o código EAN-13 serve para registrar o máximo de produtos diferentes em um menor espaço de tempo.

 

Graças à identificação gráfica do código numérico, é possível utilizar máquinas registradoras e leitores de códigos de barras para facilitar o serviço.

 

O código de barras serve para controlar o estoque, ajudar na expedição e verificação de mercadorias, além de ser obrigatório para e-commerces.

 

Para utilizar o código EAN, deve-se emitir um único código para cada mercadoria. Dessa forma, será possível saber a posição exata de cada produto.

 

Caso queira se emitir o código EAN-13, o responsável do negócio deverá citar se o empreendimento se trata de pessoa jurídica, empresário individual, artesão ou produtor rural.

 

Após essa definição, serão pedidos alguns documentos relativos ao contrato, para que se possa comprar código EAN-13 e registrar no nome do negócio.

 

Logo em seguida da compra, o código será enviado por e-mail nos formatos EPS, PDF ou EXCEL.

 

Registrar o produto com EAN-13 é obrigatório?

 

Essa é a pergunta que muitos empreendedores fazem após ouvirem falar sobre código EAN-13.

 

"Será que eu preciso realmente comprar um código de barras EAN-13 e usar no meu produto?"

 

Na verdade, é possível vender um produto sem que ele possua um código EAN.

 

Porém, fazer isso diminui a capacidade de vendas da sua empresa, já que vários marketplaces exigem que as lojas virtuais possuam o código EAN, para cadastrar os produtos dentro do site.

 

Ainda existe a possibilidade de sua loja virtual ou sua empresa exportar mercadorias para países vizinhos.

 

Nesse caso, é obrigatório possuir um código de barras, específico para cada país.

 

Caso não adquira um código de barras EAN-13 ou outro, pela exigência de cada país, é possível que sua empresa fique na ilegalidade e suas vendas sejam barradas.

 

Portanto, a resposta final é SIM, você PRECISA de um código EAN-13 para levar sua empresa ao auge das vendas e se manter dentro da lei, no Brasil e em países parceiros.

 

Importância do código de barras para vender em marketplaces

 

Durante a pandemia, ocorreram diversas mudanças de comportamento na sociedade, umas por obrigação e outras por escolha.

 

De acordo com o Compre&Confie, em abril, as lojas e-commerce do Brasil tiveram um aumento de 81% de faturamento em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Isso significa dizer que quem vendia R$ 5.000,00 agora vende R$ 9.000,00.

 

Um baita aumento em um pequeno espaço de tempo, não é mesmo?

 

E o que acontece com seu e-commerce quando ele não segue as regras impostas pelos marketplaces?

 

Ele simplesmente fica fora da concorrência, mesmo com uma demanda absurda por compras online.

 

A principal forma de adequar sua loja virtual ou empresa à nova realidade de compras do brasileiro é registrar sua mercadoria com códigos de barra EAN-13.

 

Com isso, conseguirá ganhar relevância digital, ranquear melhor seus produtos dentro da plataforma e aperfeiçoar suas campanhas, aproveitando da melhor maneira esse novo normal.

 

Posso reutilizar um código EAN-13?

 

É claro que em períodos de crise financeira, a primeira ideia que as empresas têm para economizar é reutilizar produtos ou serviços.

 

Pegar aquele móvel antigo e reformar, trocar aquelas prateleiras antigas de lugar ou formatar computadores antigos. Mas será que isso também funciona com código de barras?

 

Quando as empresas não comercializam seu estoque, o código de barras fica guardado com o produto e sem uso, certo?

 

Então, se o produto está sem uso, você pode retirar aquele código de barras encalhado no estoque e usar em outro produto que está vendendo sempre, certo?

 

A resposta é: NÃO!

 

Como dito anteriormente, o registro do código de barras EAN-13 é feito com o objetivo de cadastrar produtos de modo individual.

 

Se o produto já está cadastrado e no estoque, o código de barras pertence ao produto e não pode ser removido para outra mercadoria.

 

Caso você, ainda assim, você tentar reutilizar o código de barras, sua loja virtual poderá sofrer sérias penalidades no futuro.

 

 

O que é UPC-12

 

O código UPC (Universal Product Code) também é um código de barras, mas que contém somente 12 dígitos. Por esse motivo, é denominado UPC-12.

 

Na verdade, o código de barras UPC-12 é mais utilizado nos EUA e Canadá, enquanto o código EAN-13 é utilizado em grande escala na maior parte do mundo.

 

Então, porque você deveria utilizar o código UPC-12 em seus produtos ou saber de sua utilização?

 

Porque, caso você queira exportar para os EUA, Canadá ou qualquer outro país que utilize o sistema UPC no registro de mercadorias, você deverá utilizar esse estilo de códigos de barras.

 

Dependendo da regulamentação alfandegária de cada país, é impossível realizar a entrada de produtos que não tenham esse código de barras, o que pode prejudicar e muito sua exportação.

 

O UPC possui 10 dígitos no centro e um dígito de cada lado, onde é possível fazer a identificação de determinado produto.

 

Para que serve e como utilizar o código de barras UPC-12?

 

O código de barras UPC-12 tem a mesma utilidade que o EAN-13: registrar produtos de forma individual.

 

O UPC-12 possui bastante adesão em supermercados, graças ao fator de identificação rápida, em grande escala e de modo individual das mercadorias.

 

Registrar cada mercadoria de forma individual auxilia o gerenciamento do comércio, tanto na expedição, no controle do estoque ou no setor de compras.

 

Além de registro de mercadorias, ainda existe o envio de códigos UPC-12 em notas fiscais.

 

Acredito que você já tenha visto código de barras em notas fiscais e tenha se perguntado o motivo dela estar presente em um documento eletrônico.

 

A questão é que nem sempre um produto leva um código de barras diretamente em sua embalagem, ou mesmo que leve, precisa de uma comprovação que aquele produto possui registro no sistema.

 

Com o dígito verificador do GTIN, é possível fazer a validação do XML, caso o código de barras tenha sido enviado com o XML.

 

Porém, a SEFAZ (Secretaria da Fazenda) não possui nenhuma regra de registro de código de barras oficial, dependendo exclusivamente da vontade da empresa em veicular essa informação.

 

Diferença entre o sistema EAN-13 e UPC-12

 

Apesar dos dois códigos de barra possuírem a função de identificação individual de mercadorias, existem algumas peculiaridades que podem ser destacadas.

 

A primeira e mais óbvia é a diferença de dígitos entre as duas categorias de código de barras. Enquanto o código EAN-13 possui 13 dígitos, o código UPC-12 contém 12 dígitos.

 

Além disso, o código EAN-13 acabou se espalhando pelo mundo inteiro como código de identificação individual, e o UPC-12 tem seu uso concentrado nos países EUA e Canadá.

 

Embora exista essa pequena diferença entre os dois códigos, os leitores disponíveis no mundo já fazem a leitura tanto do EAN-13 quanto do UPC-12.

 

Isso significa dizer que caso tenha algum produto com código UPC-12 que esteja em território brasileiro, os leitores aqui presentes serão capazes de realizar a leitura.

 

Do mesmo modo que se houver um produto em território americano, os leitores de lá serão capazes de ler um código EAN-13.

 

O que acontece, na verdade, é que a legislação dos países que determina qual código deve ser utilizado, e não exatamente a capacidade de leitura das máquinas registradoras.

 

Vantagens de registrar produtos com código EAN-13 e UPC-12

 

  1. Aprovação nos Marketplaces

 

Um dos fatores que fazem com que os códigos EAN-13 e UPC-12 sejam muito úteis aos marketplaces é existir a obrigatoriedade de registro de produtos na plataforma de cada empresa.

 

Porém, não é somente isso que pode haver de benefícios para quem possui uma empresa ou loja virtual.

 

A aprovação do produto na plataforma ocorre de forma muito mais veloz quando se possui certo código de barras.

 

Além disso, é possível que sua mercadoria seja ranqueada melhor dentro do site do marketplace, deixando seus produtos entre os primeiros no resultado de busca.

 

Por último, é possível produzir vários anúncios com o mesmo produto, já que o código de barras EAN-13 e UPC-12 possuem valores diferentes.

 

  1. Organização do Estoque

 

De todas as partes de seu negócio, o estoque é o que deve possuir o maior nível de organização.

 

Imagine aceitar atender um cliente e não saber nem quantas mercadorias estão no estoque. Uma verdadeira tragédia, não é mesmo?

 

E como o código EAN e UPC pode ajudar a organizar o estoque?

 

Bom, o registro de produtos através de códigos de barra EAN e UPC dá a possibilidade de descobrir pelo sistema quais produtos ainda estão no estoque, qual a quantidade de mercadoria disponível ou o modelo presente no estoque.

 

Além disso, você será capaz de acelerar o processo de expedição e recepção de mercadorias, uma vez que o registro será realizado totalmente em modo eletrônico.

 

  1. Melhor experiência de compra

 

Sabe quando você está procurando um produto em algum marketplace, gosta do produto, sai da plataforma e depois não consegue achar o item novamente?

 

Isso acontece porque o registro de produtos em sites especializados é feito de maneira muito dinâmica e em grande quantidade. O que significa dizer que a possibilidade de um produto estar registrado com outro nome após a navegação é grande.

 

Em lojas virtuais, é muito comum mudar o aspecto do anúncio com frequência, com o objetivo de alcançar o maior número de clientes.

 

Mas, caso você tenha o código de barras EAN-13 e UPC-12, é possível encontrar aquele produto de seu gosto e finalizar a compra em poucos minutos.

 

 

 

  1. Diminuição de trocas e devolução

 

Como dito anteriormente, existe a possibilidade bem grande de ao se buscar por um produto, que ele já não esteja disponível com o mesmo nome ou tenha sido trocado.

 

E isso resulta em algo bem chato no mundo dos e-commerces, que são as trocas e devoluções.

 

Quando o cliente compra um produto, principalmente com um grande valor agregado, ele não quer cópias, réplicas ou itens semelhantes. Ele deseja AQUELE objeto, sem modificações.

 

Por isso, registrar as mercadorias com código de barras EAN e UPC pode aperfeiçoar o processo de compra dos usuários e fazer com que as devoluções caiam bastante na empresa.

 

Como vender mais usando o código de barras EAN-13 e UPC-12

 

Ok! Agora você já sabe quais são todos os passos que deve seguir para obter o máximo de resultados com seus produtos.

 

Mas está faltando uma pequena coisa, está lembrado?

 

A coisa mais importante do seu negócio, que é a VENDA!

 

Chegou a hora de recuperar todo o investimento de estudo, dinheiro e tempo dedicados ao seu negócio.

 

Para que você consiga fazer isso, o recomendado é que inicie o projeto de vendas online em marketplaces que possuam uma grande estrutura.

 

Com isso, todo o dinheiro que você teria de gastar em divulgação de produto, marketing digital ou funil de vendas, o marketplace irá se encarregar.

 

As únicas preocupações que você terá são de posicionar bem seu produto dentro da plataforma e fazer com que seus clientes tenham experiências positivas ao realizar a compra de sua mercadoria.

 

Na verdade, fazer o que é muito disseminado nas redes sociais e que poucos cumprem: O simples bem-feito!

 

Desse modo, seu negócio chegará logo às primeiras posições do Google e estará apto para abrir sua própria loja virtual.

 

 

Conta pra gente o que achou!

0 comentário

Deixe seu comentário

Comentário

Nome

E-mail

Quanto é 3 + 4?

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)